marketing olfativo

O marketing sensorial tem como base estimular o vínculo do cliente com a sua marca. O que torna o olfato um veículo importantíssimo para essa ligação, ele é responsável por 45% de uma experiência sensitiva, ficando atrás apenas do visual.

Marketing olfativo ou o marketing aromático busca causar e gerar uma sensação intencional da marca no seu cliente ou no seu lide seja para atraí-lo, seja para ambientá-lo, mas sempre, para marcá-lo. Como? É isso que a Vila Criativa vai te responder.

Você conhece o cheiro do pão quentinho, você sabe qual é o cheiro do café que acabou de ser coado. Só de você ler essa frase você já conseguiu imaginar o cheiro sendo que não é algo palpável ou visual.

O olfato tem uma relação muito forte com a nossa memória e com o nosso emocional, através de odores, cheiros e aromas, elementos que a publicidade utiliza para melhorar a experiência do cliente com a marca e com o produto oferecido, e também para a marca poder melhorar sua própria comunicação e consequentemente as suas vendas.

Por que usar?

O marketing sensorial olfativo serve para muitas coisas além de aumentar a venda. Por exemplo, você pode usar fragrâncias que façam com que o cliente permaneça mais tempo dentro da loja, sentindo-se confortável dentro dela para olhar os produtos, conversar com os atendentes e também para consumir, não é a ideia do marketing olfativo pressionar o cliente à comprar, mas sim, de melhorar a experiência dele e o induzir a ficar mais tempo exposto à marca e aos produtos.

Esses aromas também atuam no humor do cliente, conforme a marca deseje qual seja o tipo de ânimo e disposição que cliente tenha quando estiver tendo contato com os seus produtos. Essa estratégia de marketing aumenta o interesse do público e faz ele pelo olfato ter um contato e uma associação positiva em relação à marca seja através da experiência vivida, seja pelos gatilhos emocionais que os aromas proporcionam, seja bela boa memória que causará no cliente, além de que, o marketing aromático servirá para gerar originalidade para empresa, reforçando seu diferencial perante a concorrência.

Pesquisas de mercado realizadas na Alemanha apontam que utilizar marketing sensorial pode aumentar em cerca de 16% a permanência do cliente no estabelecimento e pode aumentar em aproximadamente 15% a chances dele consumir o produto

Como desenvolver e aplicar?

É necessário ter duas coisas em mente: missão, visão e valores da empresa; e conhecimento cultural sobre as pessoas e o local que você utilizará a estratégia de marketing olfativo. Porque, antes de tudo, você precisa saber o que você quer transmitir aos seus clientes, da pessoa que vai à loja à que compra seu produto e o recebe em casa. E precisa também ter bastante conhecimento sobre quem são as pessoas que ficarão expostas ao produto e que vão consumi-lo, utilizando a eficiência do olfato para valorizar a experiência, a marca e a própria mercadoria ou serviço oferecido e por fim contratar uma agência profissional para comandar e conduzir essas estratégias.

Agora que temos essas informações, você ou a agência procuram consultoria de aromas e começa a produzi-los. Você pode querer um aroma só para as embalagens dos seus produtos, você pode querer um aroma só para os ambientes das suas lojas ou procurar realizar um trabalho aromático completo, que participa de 100% da experiência do cliente.

Passada essa etapa, a agência irá sondar o mercado e negociar com alguma produtora de aromas como será feito o melhor contrato para você e etc., ou, se você tiver alguma de confiança, a agência e a loja aromática passam a trabalharem juntas também.

Daí então, começamos a utilizar a estratégia para melhorar a relação do cliente com a sua marca.

Estratégias das marcas

marketing olfativo
Disparar o aroma de café em uma cafeteria pode aumentar em até 50% as vendas da bebida

O marketing sensorial aromático visa criar uma conexão fisiológica com as pessoas, com os seus desejos e com as suas memórias. Há infinitas formas de aplicar essa estratégia de marketing e também infinitas fragrâncias, o que ajuda mais ainda na busca pela originalidade, então, as marcas usam e abusam em seus produtos, ambientes, portas das lojas, embalagens e até em campanhas voltadas a espaços públicos.

Uma marca de carnes suínas, por exemplo, instalou durante um período um painel na Estação Sé da Linha Vermelha – estação que está sempre lotada – em que apresentava a imagem de uma suculenta linguiça e disparava no ar o cheiro dela defumada, usuários do metrô afirmaram que aquele cheiro estimulava fome e a vontade causada por ela era de comer linguiça.

Franquias especializadas em vendas de doces também começaram a utilizar o marketing aromático nas suas lojas para impulsionar as vendas – há importantes teses de como o cheiro do alimento disparado no ar, sendo sedutor e agradável e seguindo a proposta da marca, faz o cliente ter mais certeza de que quer consumir o produto ao olhar o cardápio. Ao invés de sondar as opções tendo grandes chances de não gostar de nenhuma e sair, o perfume o induz a experimentar e para o que já é consumidor afinco da marca, fideliza pelo cheiro, o marcando.

Associar o marketing sensorial olfativo à alimentação é muito comum, porque comemos com o nariz também. Mas inúmeras marcas utilizam a estratégia sem pertencer a este ramo, de borracharias à companhias aéreas, de lojas físicas ao e-commerce, você pode usar! O marketing aromático está presente em todas indústrias possíveis e imagináveis e quem usa está sempre se colocando de maneira positiva no mercado. Algumas marcas criam fragrâncias de tanto sucesso que passam a patentear aquele cheiro a pedido dos clientes.

Vamos supor que você tenha um e-commerce, você pode colocar uma fragrância desenvolvida pela sua marca para que quando o cliente receba em casa, ao abrir a embalagem, aquele cheiro especial o agrade e o domine por alguns instantes, fazendo a ligação do cheiro com a boa experiência de receber um produto, atuando na memória do cliente, além de cativá-lo.

Companhias áreas, agora entrando em outra modalidade de negócios, colocam aromatizantes desenvolvidos para ela visando originalidade, em todos os ambientes que o viajante passe que seja da empresa, do check-in à parte interna do avião, utilizando o marketing aromático para criar uma imersão no cliente que dura horas! Sendo um excelente momento para agradá-lo e fidelizado.

A importância de ser profissional

O profissionalismo para realizar essa estratégia vai dos estudos micros aos macros, por isso é necessário uma agência de comunicação profissional que ofereça esse serviço e que tenha bons contatos também com empresas aromáticas. É necessário saber detalhes sobre seu público ou sobre o público que quer atingir, é necessário saber a cultura geográfica da onde você vai usar as fragrâncias – marcas internacionais usam aromas diferentes em países sul-americanos e países europeus, por exemplo – e também é importante entender sobre fragrâncias e sobre as memórias e sensações que elas causam, além da dosagem necessária para usar, se você vai querer uma presença marcante com um perfume forte ou uma presença mais nociva com um perfume mais fraco, tudo isso tem de ser levado em consideração, afinal, marketing sensorial olfativo é plural, mas tem um único objetivo – fazer o cliente viver uma ótima experiência com a sua marca.

© 2006 Copyright • Todos os direitos reservados